Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

VELHO GATO SÁBIO

Os gatos são uma fonte inesgotável de conversa para quem, como eu, há muito se rendeu completamente à sua sublime beleza e ancestal sabedoria...

VELHO GATO SÁBIO

Os gatos são uma fonte inesgotável de conversa para quem, como eu, há muito se rendeu completamente à sua sublime beleza e ancestal sabedoria...

Mensagem de abertura

Caríssimos amigos, deixem aqui os vossos comentários, enviem "coisas de gatos" para o nosso e-mail: velhogatosabio@gmail.com e espreitem a página VGS no Facebook: Isabel Santos Brás (Velho Gato Sábio). Obrigada.

Citação sobre gatos em destaque

“Amo os gatos porque amo a minha casa e, a pouco e pouco, eles tornam-se a alma visivel.” Jean Cocteau

A contraceção dos gatos

8208329559_fb86c7f33e_b.jpg

 

Esta semana, levei a gatinha Oli ao Veterinário para uma intervenção cirúrgica de esterilização. Felizmente correu tudo bem. Mesmo ainda exibindo o penso na barriguita, não se incomoda com isso e saltita à minha frente sem problemas. Não perdeu o apetite, pelo contrário, devora a comida num ápice e está ainda mais "pedinchona" do que antes. Provavelmente porque antes da intervenção teve de ficar 12 horas sem comer nem beber por causa da anestesia. Veio no mesmo dia para casa (existem casos em que ficam em observação na clínica por uma noite). Uma vez chegada em casa, dei-lhe muitos mimos e comida ligeira em pequena quantidade, tendo ficado no sofá em convalescença toda a noite.

 

Foi uma decisão tomada sem grandes hesitações. A Oli tem liberdade para andar no pátio e no quintal, locais de passagem de outros gatos da vizinhança, pelo que mais vale prevenir do que remediar. Algumas pessoas questionam-se se é ético submeter os seus companheiros gatos à castração (machos) ou esterilização (fêmeas). Claro que o ideal será sempre deixar a Natureza seguir o seu curso. Contudo, sejamos práticos. A menos que exista a possibilidade de providenciar às ninhadas de gatinhos um futuro, ou que o gato ou a gata tenha pedigree e se pretenda fazer criação, tais medidas são tidas como necessárias.

 

Nos machos, esta intervenção contribui para reduzir a sua agressividade, a tendência a vagabundear e o nauseabundo odor de urina com que marcam o território. A operação, executada sob anestesia geral, é priva de riscos e indolor, devendo ser praticada após os nove meses de vida. Antes disso é desaconselhável porque o incompleto desenvolvimento do pénis poderia provocar bloqueios urinários quando o gato chegasse a uma certa idade.

 

Nas fêmeas, a esterilização deve ser feita entre os quatro e os nove meses, a qual consiste numa extração dos ovários e de boa parte do útero, sob anestesia geral. É irreversível e não produz efeitos colaterais. Manter simplesmente as jovens gatas afastadas dos machos não resolve. Além do mais, as gatas virgens têm tendência a desenvolver quistos nos ovários e doenças uterinas. A esterilização é contraindicada quando as gatas possuem uma idade inferior aos três meses; quando se encontram na época do cio pois a alta taxa de hormonas no sangue aumenta a possibilidade de ocorrerem hemorrogias; e quando estão com mais de quatro semanas de gestação.

 

Como alternativa à esterilização, pode-se optar pelo uso da pílula contracetiva, sob a forma de injeção ou comprimidos, e por prescrição do veterinário,produzindo um efeito suficientemente duradouro. No entanto, salvo casos particulares de curta duração, a esterilização é preferível. O uso da pílula comporta algumas desvantagens: não pode ser tomada por gatas diabéticas; têm como efeitos colaterais, uma excessiva preguiça, aumento de apetite e aumento de peso; doses prolongadas no tempo aumentam os riscos de doenças uterinas.

 

Companheiros cibernautas gatófilos em destaque este mês:

44 Gatti