Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

VELHO GATO SÁBIO

Os gatos são uma fonte inesgotável de conversa para quem, como eu, há muito se rendeu completamente à sua sublime beleza e ancestal sabedoria...

VELHO GATO SÁBIO

Os gatos são uma fonte inesgotável de conversa para quem, como eu, há muito se rendeu completamente à sua sublime beleza e ancestal sabedoria...

Caríssimos amigos gatófilos e demais visitantes

Deixem aqui os vossos comentários, enviem "coisas de gatos" para o nosso e-mail: velhogatosabio@gmail.com e espreitem a página VGS no Facebook: Isabel Santos Brás (Velho Gato Sábio). Obrigada pela vossa visita. Voltem sempre!

Citação sobre gatos em destaque

“O tempo passado com os gatos nunca é desperdiçado.” May Sarton

Gatos "fidalgos" com a comida

8465990a71501486b8fb1c83efde2ad1.jpg

(Foto-ilustração in https://i.pinimg.com)

 

Frequentemente, quando o nosso gato despreza o que lhe colocamos no prato e farta-se de andar à nossa volta a miar pedinchando outra coisa, queixamo-nos que ele é ou tornou-se um "fidalgo". Consola-nos a ideia de que, segundo reza o ditado popular, "burro com fome cardos come", ou seja, quando a fome aperta come-se de tudo e até algo que habitualmente se rejeita ou que não é recomendável. Assim, podem deitar a casa abaixo com os seus miados de protesto, mas acabarão por se render quando se dão conta que as suas reivindicações são ignoradas e os "ratos" no estômago vencem a batalha. Às páginas tantas, que remédio, toca a comer o que há. Sejamos honestos: como é que nós nos sentimos quando nos servem comida sensaborona?

 

Quer por desconhecimento, quer devido à nossa correria diária, nem sempre conseguimos cumprir certos princípios básicos para a sua correta dieta. Não se trata de dar-lhes apenas aquilo que gostam por mero capricho, mas de lhes fornecer alimentos adequados e da forma apropriada, de modo a mantermos os nossos amados companheiros gatos bem nutridos, saudáveis e felizes.

 

Por conseguinte, eis algumas dicas para evitar que o gato se torne “fidalgo”:  

  • Jamais dar comida retirada diretamente do frigorífico. Este descuido pode ser frequente sobretudo de manhã quando estamos com pressa para ir para o emprego, pois é tão mais fácil e rápido proceder desse modo no caso de comprarmos alimentos húmidos em lata, sem ser em doses individuais. Porém, o frio atenua os sabores e a comida torna-se pouco apetitosa. Em relação a nós, seres humanos, o sentido do paladar nos gatos é mais débil. Enquanto que nós possuímos na língua cerca de 9000 papilas gustativas, os gatos têm apenas 473. Em compensação o seu olfato é bem mais apurado do que o nosso, o que faz com que muitas vezes rejeitem os alimentos depois de os cheirarem e antes mesmo de os provarem.
  • Não utilizar comedouros de plástico, os quais podem transferir substâncias nada salutares e alterar o sabor dos alimentos.
  • Não deixar carne no comedouro por mais de vinte minutos, porque começa a ser contaminada por bactérias e a estragar-se.
  • Por fim, lembremo-nos que os seus antepassados selvagens alimentavam-se de carne fresca das presas acabadas de serem caçadas, portanto ainda quente a rondar os 35 graus, pelo que o ideal é servir sempre os alimentos dos nossos pequenos felinos àquela temperatura. 

Companheiros cibernautas gatófilos em destaque este mês:

Love Meow