Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

VELHO GATO SÁBIO

Os gatos são uma fonte inesgotável de conversa para quem, como eu, há muito se rendeu completamente à sua sublime beleza e ancestal sabedoria...

VELHO GATO SÁBIO

Os gatos são uma fonte inesgotável de conversa para quem, como eu, há muito se rendeu completamente à sua sublime beleza e ancestal sabedoria...

Mensagem de abertura

Caríssimos amigos, deixem aqui os vossos comentários, enviem "coisas de gatos" para o nosso e-mail: velhogatosabio@gmail.com e espreitem a página VGS no Facebook: Isabel Santos Brás (Velho Gato Sábio). Obrigada.

Citação sobre gatos em destaque

“Amo os gatos porque amo a minha casa e, a pouco e pouco, eles tornam-se a alma visivel.” Jean Cocteau

Viagens com gatos - parte I

Estamos em época de férias e muitos de nós, ou já estão a caminho dos lugares escolhidos para um merecido descanso, ou estão a embalar a trouxa e a preparar-se para partir, outros ainda contam os dias mas já está quase, quase. Quem tem companheiros gatos, naturalmente planeia as férias em conformidade. Impensável deixá-los sozinhos em casa por vários dias. Recorrer aos serviços de um(a) bom cat sitter, preferencialmente cat hoster (ou seja, que hospeda o gato em sua casa) é uma opção.

 

Claro que o ideal será escolher sempre destinos que permitam levar connosco os nossos peludinhos. De acordo com o orçamento disponível, podemos arrendar uma casa de férias pois isso permite ter mais espaço para a família inteira, gato incluído. E ele fica mais tranquilo porque está connosco, ainda que obviamente estranhe ao início o novo espaço, que de resto é apenas temporário. Quer em Portugal quer em alguns países estrangeiros, aumentam todos os anos as possibilidades de encontrarmos propretários de casas ou de apartamentos dispostos a arrendar com permissão de permanência dos nossos amigos de quatro patas.

 

Para quem viaja de carro, é absolutamente recomendável acomodar bem o gato numa transportadora adequada. Existem diversos modelos de vinil, fibra de vidro ou polietilene, e até os clássicos em vime. Estes últimos, embora elegantes, resultam ser menos práticos pois são difíceis de limpar, além de sujeitarem o gato a correntes de ar. Importante é colocar a transportadora com o gato no habitáculo do carro, e claro está, bem segura nos bancos de trás. Nunca na bagageira! Quando a viagem é longa e faz calor, pode-se refrescar a transportadora colocando por cima um pano húmido. Muitos gatos não gostam de andar de carro e miam continuamente. Porém, se tivermos habituado o gato desde pequenino a viajar de carro, ele não fará “birras”, sobretudo se se sentir confortável. De quando em quando é bom fazer umas pausas no caminho, e permitir ao gato de usar a “toilette”, comer e beber, sempre com as portas do automóvel bem fechadas para evitar riscos de fuga.

 

Que não vos passe pela cabeça deixar o gato dentro do carro estacionado à chapa do sol, enquanto forem dar uma voltinha ou fazer umas compras. O risco de hipertermia é grande e pode ser fatal. Mesmo deixando um vidro parcialmente aberto... eu não arriscaria. E também não permitam que durante a viagem o gato vagueie à solta pelo carro. Sobretudo se o gato ficar nervoso ou se sentir enjoado, pode comportar-se de modo desagradável e até mesmo atrapalhar a condução, pondo em perigo todos os ocupantes do carro, incluindo ele próprio.

Dito isto, resta-me só desejar que façam boa viagem com os vossos pequenos felinos e que gozem em pleno as vossas férias.

 

viagem com gatos.jpg

 

Companheiros cibernautas gatófilos em destaque este mês:

44 Gatti

4 comentários

Comentar post