Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

VELHO GATO SÁBIO

Os gatos são uma fonte inesgotável de conversa para quem, como eu, há muito se rendeu completamente à sua sublime beleza e ancestal sabedoria...

VELHO GATO SÁBIO

Os gatos são uma fonte inesgotável de conversa para quem, como eu, há muito se rendeu completamente à sua sublime beleza e ancestal sabedoria...

Caríssimos amigos gatófilos e demais visitantes

Deixem aqui os vossos comentários, enviem "coisas de gatos" para o nosso e-mail: velhogatosabio@gmail.com e espreitem a página VGS no Facebook: Isabel Santos Brás (Velho Gato Sábio). Obrigada pela vossa visita. Voltem sempre!

Citação sobre gatos em destaque

“Eu poderia viver sem muitas coisas neste mundo. Mas não poderia viver sem a delicadeza e subtileza dos gatos” Amara Antara

Escolher o nome do gato

estas a brincar.jpg

 

Houve um tempo em que a escolha do nome do companheiro de quatro patas era extraordinariamente simples. Os cães eram todos “Jollys” e os gatos eram todos “Tarecos”. Fim da história. Mas nos nossos dias estas opções tão redutoras estão completamente out. Há que dar um ar de sofisticação à coisa, pois então! É muito mais in seguir critérios “científicos” baseados na análise daquilo que pensamos ser o caráter do animal, ou em critérios tecnologico-democráticos: coloca-se a foto do amiguinho no Facebook e em questão de poucas horas obtem-se uma longa lista de sugestões.

 

Se no passado, em termos de atribuição de nomes aos meus companheiros gatos não fui muito criteriosa, neste momento sou intencionada a sê-lo no futuro. Contudo, como não sou muito criativa, mas também não me vai de seguir modas, acho que encontrei o método perfeito para mim. Vou copiá-lo da personagem do maravilhoso livro que recentemente comecei a reler com renovado prazer. Muriel Barbery, no seu L’élégance du hérisson, conta-nos o segredo de Renée, a porteira de um elegante prédio em Paris, habitado por famílias da alta burguesia. Fingindo-se ignorante e estúpida aos olhos de (quase) todos, a verdade é que é uma inteligente e culta autodidata que adora a arte, a literatura, a filosofia, a música e a cultura japonesa. A sua melhor amiga, imagine-se, é Manuela, uma senhora das limpezas portuguesa, mais concretamente de Faro, desinvolta, perspicaz e crítica.

 

Mas voltando ao nosso assunto, o facto é que a tal personagem Renée alberga no seu habitat de porteira, um gato a quem deu o nome de Lev em homenagem a Lev Tolstoi e ao herói Levin de um dos romances deste seu escritor russo favorito. Porém, às páginas tantas, arrepende-se de não chamar o gato de Gramaticus por via da sua obsessão pela gramática. Eis duas excelentes estratégias para nomear os pequenos hóspedes felídeos. Já que temos a tendência a humanizar tudo e a colocarmo-nos no centro do universo, porque não fazê-lo com os nomes dos gatos? A partir das nossas paixões ou obsessões, quaisquer que elas sejam. Já estou mesmo a ver o enfado dos pobres gatos por aí a responderem pelo nome de Twilight ou de Cristiano Ronaldo...

Companheiros cibernautas gatófilos em destaque este mês:

Associazione Gatti d'Italia

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.