Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

VELHO GATO SÁBIO

Os gatos são uma fonte inesgotável de conversa para quem, como eu, há muito se rendeu completamente à sua sublime beleza e ancestal sabedoria...

VELHO GATO SÁBIO

Os gatos são uma fonte inesgotável de conversa para quem, como eu, há muito se rendeu completamente à sua sublime beleza e ancestal sabedoria...

Caríssimos amigos gatófilos e demais visitantes

Deixem aqui os vossos comentários, enviem "coisas de gatos" para o nosso e-mail: velhogatosabio@gmail.com e espreitem a página VGS no Facebook: Isabel Santos Brás (Velho Gato Sábio). Obrigada pela vossa visita. Voltem sempre!

Citação sobre gatos em destaque

“Eu poderia viver sem muitas coisas neste mundo. Mas não poderia viver sem a delicadeza e subtileza dos gatos” Amara Antara

Os gatos também sofrem de stress

gato-12.jpg

 

A maioria dos gatos ama a tranquilidade. São animais rotineiros, dedicando a maior parte do seu tempo a atividades repetitivas como comer, fazer a higiene do seu corpo, dormir, coahitar com os seus humanos... à exceção de ações esporádicas mais energéticas de brincadeiras e simulações de caça, no caso dos gatos que não saem de casa,  e de verdadeira caça para os que têm a liberdade de sair à rua. Enfim, uma vidinha simples e regrada é o ideal para o seu sistema nervoso.

 

Por conseguinte, tudo o que saia deste esquema pode representar para o gato um enorme distúrbio. Alguns reagem mais nervosamente, outros menos. Como fatores de stress para os gatos, incluem-se a ida ao veterinário, as viagens, as visitas de humanos barulhentos, a chegada de um outro animal para condividir o espaço, obras em casa ou mudança de casa, entre muitos outros. Quando o gato se encontra stressado, revela sintomas físicos (tal como nós) como aumento da pressão sanguínea e taquicardia, podendo manifestar também comportamentos agressivos e outros igualmente negativos.

 

Se se tratar de um acontecimento de breve duração, o seu estado físico e mental alterado tornará a níveis normais também em breve tempo. Mas no caso em que o fator de distúrbio se prolongue, a adrenalina permanece alta por mais tempo, gerando casos típicos de stress, com possíveis desenvolvimentos de estados depressivos e ansiosos.

 

Como identificar se o gato está stressado e com medo? Alguns começam a fazer as necessidades fora da toilette, ou a marcar a casa com a urina (sobretudo no caso dos machos). Outros permanecem demasiado quietos, escondendo-se com muita frequência debaixo dos móveis. Deixam de brincar e de ser ativos. Outros ainda começam a lamber o pêlo compulsivamente e a arranhar-se, chegando ao ponto de danificar a pelagem e até fazer feridas.

 

O que fazer para acudi-los? A primeira coisa a fazer é tentar identificar a fonte de stress para o nosso companheiro peludo. Quanto mais depressa o fizermos e colocarmos fim às causas da perturbação, mais depressa o gato poderá reencontrar o seu equilíbrio psíco-somático sem esforço e sem perigo. Porém, se por qualquer motivo não conseguirmos identificar bem as causas e acabar imediatamente com elas, o stress prolongado poderá comprometer seriamente o bem estar do gato, pelo que o melhor é consultar um veterinário o mais depressa possível.

 

Companheiros cibernautas gatófilos em destaque este mês:

Associazione Gatti d'Italia

2 comentários

  • Imagem de perfil

    VGS 04.09.2016 22:27

    Salvé. Estive ausente por algumas semanas, é bom estar de volta! Espero que a Maria já se encontre mais calma e que o pêlo na sua barriguinha já tenho crescido entretanto. Desejo-vos a todos tudo de bom. Um grande abraço e bom mês de setembro.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.