Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

VELHO GATO SÁBIO

Os gatos são uma fonte inesgotável de conversa para quem, como eu, há muito se rendeu completamente à sua sublime beleza e ancestal sabedoria...

VELHO GATO SÁBIO

Os gatos são uma fonte inesgotável de conversa para quem, como eu, há muito se rendeu completamente à sua sublime beleza e ancestal sabedoria...

Caríssimos amigos gatófilos e demais visitantes

Deixem aqui os vossos comentários, enviem "coisas de gatos" para o nosso e-mail: velhogatosabio@gmail.com e espreitem a página VGS no Facebook: Isabel Santos Brás (Velho Gato Sábio). Obrigada pela vossa visita. Voltem sempre!

Citação sobre gatos em destaque

“Eu poderia viver sem muitas coisas neste mundo. Mas não poderia viver sem a delicadeza e subtileza dos gatos” Amara Antara

O gato Francesco

gatto francesco.jpg

 

Mais um novo hóspede por uns dias! É a vez do gato Francesco conceder-me a honra da sua presença. É um belo gato, grande, com um manto espesso de pelo branco e cinzento e uns maravilhosos olhos amarelados.

 

Pena que seja a timidez e o medo em forma de gato. É um exemplo de gato que sofre de stress de modo muito mais intenso do que todos os outros gatos que já hospedei até ao momento.

 

Geralmente, quando os gatos chegam cá em casa permanecem algumas horas meio aturdidos e um bocadinho stressados. O que é perfeitamente natural. Encontram-se de repente num ambiente estranho e com pessoas que nunca tinham visto. Todavia, basta-lhes pouco para se aperceberem que não existem quaisquer ameaças, e por conseguinte relaxam, exploram cada cantinho da casa, brincam comigo e recebem os meus muitos miminhos visivelmente satisfeitos. Alguns chegam mesmo a sentir-se "demasiado" à vontade :-) O Francesco depois de dois dias ainda se esconde e observa-me desconfiado. Com ele é preciso mais tempo e paciência.

Os gatos também sofrem de stress

gato-12.jpg

 

A maioria dos gatos ama a tranquilidade. São animais rotineiros, dedicando a maior parte do seu tempo a atividades repetitivas como comer, fazer a higiene do seu corpo, dormir, coahitar com os seus humanos... à exceção de ações esporádicas mais energéticas de brincadeiras e simulações de caça, no caso dos gatos que não saem de casa,  e de verdadeira caça para os que têm a liberdade de sair à rua. Enfim, uma vidinha simples e regrada é o ideal para o seu sistema nervoso.

 

Por conseguinte, tudo o que saia deste esquema pode representar para o gato um enorme distúrbio. Alguns reagem mais nervosamente, outros menos. Como fatores de stress para os gatos, incluem-se a ida ao veterinário, as viagens, as visitas de humanos barulhentos, a chegada de um outro animal para condividir o espaço, obras em casa ou mudança de casa, entre muitos outros. Quando o gato se encontra stressado, revela sintomas físicos (tal como nós) como aumento da pressão sanguínea e taquicardia, podendo manifestar também comportamentos agressivos e outros igualmente negativos.

 

Se se tratar de um acontecimento de breve duração, o seu estado físico e mental alterado tornará a níveis normais também em breve tempo. Mas no caso em que o fator de distúrbio se prolongue, a adrenalina permanece alta por mais tempo, gerando casos típicos de stress, com possíveis desenvolvimentos de estados depressivos e ansiosos.

 

Como identificar se o gato está stressado e com medo? Alguns começam a fazer as necessidades fora da toilette, ou a marcar a casa com a urina (sobretudo no caso dos machos). Outros permanecem demasiado quietos, escondendo-se com muita frequência debaixo dos móveis. Deixam de brincar e de ser ativos. Outros ainda começam a lamber o pêlo compulsivamente e a arranhar-se, chegando ao ponto de danificar a pelagem e até fazer feridas.

 

O que fazer para acudi-los? A primeira coisa a fazer é tentar identificar a fonte de stress para o nosso companheiro peludo. Quanto mais depressa o fizermos e colocarmos fim às causas da perturbação, mais depressa o gato poderá reencontrar o seu equilíbrio psíco-somático sem esforço e sem perigo. Porém, se por qualquer motivo não conseguirmos identificar bem as causas e acabar imediatamente com elas, o stress prolongado poderá comprometer seriamente o bem estar do gato, pelo que o melhor é consultar um veterinário o mais depressa possível.

 

Companheiros cibernautas gatófilos em destaque este mês:

Associazione Gatti d'Italia